Os 45 segundos

19 jul • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Os 45 segundos

O PR nacional está indeciso entre apoiar Lula ou Jair Bolsonaro. Valha-me meu bom Deus! Dois extremos – e não digam que os extremos se tocam neste caso – gostaram do apoio da sigla porque ela tem como butim 45 segundos no horário eleitoral. Nunca chegamos a estes extremos, dirão. Já, já chegamos perto, mas neste patamar nunca.

Fio de bigode

Houve um caso semelhante em 1958, quando o PTB, de esquerda (o antigo), de Leonel Brizola, fez parceria com o Partido de Representação Popular (PRP, formado por integralistas da escola Plínio Salgado). Ou seja, ojeriza. Já naquele tempo, havia a promessa de cargos, e foi o que aconteceu. Até a reforma política no final dos anos 1970, o PRP sempre ganhou cargos e duas secretarias, uma delas a da Administração. O PTB de antes de Ivete Vargas cumpriu o acordo. Fio de bigode.

Reforma de cabeça

Por isso que não adianta achar que a reforma político-partidária vá resolver essa jângal de excrescências que é a política brasileira. Não, aqui estamos falando de pessoas em cargo de direção. A medicina ainda não descobriu uma reforma geral de cabeças e massas cinzentas.

Azar de alien

Se por acaso eu souber que uma nave alienígena está prestes a descer em algum lugar do Brasil, vou correndo para me postar na saída da nave aos gritos “Voltem, voltem. Aqui vocês serão corrompidos e dizimados!”.

Pioneirismo

Jornalismo esportivo, futebol em especial, exige um bocado de encheção de linguiça, sabe até a grama no fundo da goleira. E, no afã de dar furos, também não seriam os pioneiros de fake News, tipo fulano vai ser vendido? A pergunta é de um leitor.

Na beirada

Do jornalista Carlos Brickmann (chumbogordo.com.br): É preciso tomar cuidado: quando o Estatuto do Idoso proibiu discriminação a quem tivesse 60 anos ou mais, os seguros-saúde e convênios passaram a multiplicar os preços quando o segurado faz 59 anos.

Momento erótico

Um amigo contou que um amigo, contemporâneo, foi apelidado de Chau Chau, raça de cachorro conhecido por ter língua azul. De tanto Viagra que tomava.

Momento família

  albrecht    Self-Portrait-DURER-in-a-Fur-Collared-RobeO amigo Eduardo Oltramari mandou da Alemanha foto da estátua do pintor, gravurista, escritor e matemático Albrecht Dürer (1471-1528), tido como o mais famoso artista do Renascimento nórdico. Fique à vontade de achá-lo ou não parecido comigo olhando o seu autorretrato – nos tempos em que eu era mais magro -, um quadro endeusado através dos séculos.

Como vocês sabem, meu pai veio da Alemanha em 1919, então sou primeira geração, os muitos Albrecht que vivem aqui são na maioria quarta geração, salvo meia dúzia de primos e seus filhos.

Tristeza

O vizinho Estado de Santa Catarina parece que dá de relho no nosso. A Revista Amanhã publica matéria informando que Florianópolis lidera cidades com maior número de startups, dez vezes mais que São Paulo. Seguem-se as cidades de Chapecó e Joinville no mesmo estado. Quando é que começamos a perder o tesão?

Administração Pública

A Comissão Especial de Direito Administrativo que prepara uma proposta de simplificação da legislação atinente ao funcionamento da Administração Pública, realizou, nesta terça-feira (17) sua segunda reunião, antes do recesso parlamentar, na Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público da Câmara dos Deputados. O presidente do colegiado, professor Márcio Commarosano, apresentou os demais membros da comissão especial que participaram da reunião ao deputado Ronaldo Nogueira (PTB)  e equipe técnica da CTASP.

Jornal do Comércio

Leia e assine o JC clicando aqui.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »