Oh que delícia de guerra!

27 out • Caso do DiaNenhum comentário em Oh que delícia de guerra!

 Crianças, especialmente as adoentadas, devem adorar barulheira infernal de vuvuzelas, apitos e um caminhão de som com tal potência que poderia derrubar as muralhas de Jericó em vez das trombetas bíblicas. Só isso explica porque a caminhada de protesto começou exatamente na frente do Hospital Materno Infantil Getúlio Vargas, na avenida Independência de Porto Alegre. E a sessão levou mais de hora.

 E eu, que na minha santa ingenuidade, achava que aqueles placas antigas “Silêncio – Hospital” tinham razão de ser. Ali mesmo, na equina com a Garibaldi, ainda sobrevive uma placa proibindo buzina. Mas como não tem placa indicando “proibido caminhão de som”, vejo que pode. E não só pode como faz bem para a rápida cura das crianças internadas e suas mães.

 O que é o estudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »