O semáforo doido

29 ago • A Vida como ela foiNenhum comentário em O semáforo doido

Semáforo virado de cabeça para baixo

Com toda essa quilometragem de colunismo que fiz é natural que me perguntem qual foi o caso mais estranho, hilário, inusitado ou diferente que publiquei. Não dá para isolar um, nem dez, é muita coisa. Mas um deles volta e meia vem à tona do meu consciente: o caso da sinaleira.

Um leitor de São Leopoldo me enviou foto mostrando um semáforo que foi instalado nas imediações do Santuário do Padre Reus. Numa primeira olhada não vi nada de anormal, mas em seguida caiu a ficha: ela fora instalada invertida, de cabeça para baixo, o vermelho em baixo e o verde em cima. Mas como foi possível? Tirando daltonismo coletivo, só podia ser sacanagem ou distração em escala planetária. Como desconto, o equipamento não tinha aqueles abas de proteção, as marquises, então até erguer o troço podia ser. Mas ninguém se flagrar depois dela instalada não deu para entender.

O pior é que ficou dias assim, contou-me a fonte, até que uma alma caridosa resolveu avisar a prefeitura. Mas me diga o que você faria se passasse por um sinal com o vermelho embaixo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »