O pingüim

10 jan • A Vida como ela foiNenhum comentário em O pingüim

“… a manchete foi uma pérola”

Não é de hoje que o verão gaúcho tem a capacidade de esvaziar o mundo das informações. Pára tudo. Quem não está de férias, está sem assunto. Os políticos somem. As agências de publicidade sempre se queixam que os anunciantes não deveriam ficar ausentes neste período. Mas ficam. Ou diminuem. Até porque os executivos das empresas estão todos salgando o lombo nas praias gaúchas e catarinenses. Mais para o final da década de 60, Porto Alegre tinha seis jornais diários e um era o Diário de Notícias, do então poderoso Diários e Emissoras Associados, de Assis Chateubriand. Num final de semana de fevereiro, sem nenhum assunto de maior importância para ocupar a capa, o jornal botou uma enorme foto de um pingüim que deu com os costados em Torres. A manchete foi uma pérola: “Apareceu um pingüim em Torres!”, assim mesmo, com exclamação. E logo abaixo, no que se chama no jargão jornalístico linha de apoio: “Sabe Deus de onde ele veio!”. Provavelmente do Saara. Ou do Caribe.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »