O peixe de Alckmin  

29 ago • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em O peixe de Alckmin  

Na noite de segunda-feira, o candidato tucano Geraldo Alckmin e sua vice, Ana Amélia, falaram para um salão lotado de empresários e executivos no Sheraton, evento Brasil de Ideias, promovido pela esfuziante Karin Miskulin, da Revista Voto. O ex-governador paulista falou em um estado que tem a população da Argentina e cuja capital tem mais habitantes do que o Rio Grande do Sul.

Feitos paulistas

Como sabem todos, Alckmin saiu com boa avaliação. E reduziu o número de homicídios de 35 por 100 mil habitantes para 8,2 por 100 mil. Fez a reforma da previdência estadual, em 2011, entre outros trunfos. O problema é sensibilizar o eleitor com seu jeito manso de falar. Eleitor quer “eu promeeetoooo!!!”. Quanto mais irreal a promessa, mais votam nos caras.  O Brasil parece não ter jeito, mas vamos ver as eleições.

O entusiasmo da senadora

O que chamou a atenção da plateia foi o entusiasmo com que a senadora Ana Amélia defendeu a candidatura de ambos. Prometeu lealdade a Alckmin, mas não quer ser vice decorativo, ela quer ir à luta.

A vez do capitão

Hoje, Jair Bolsonaro fala na Federasul, às 11h30min, bem mais cedo do que o horário clássico do Brasil de Ideias da revista Voto. Tem a Expointer e outros compromissos esperando os candidatos.

Escala 45

A Escala completa 45 anos em transformação. Na apresentação, feita no Instituto Ling, anunciou que incorporou a City, empresa especializada em inteligência estratégica, e lança uma campanha “A Escala acabou” e na sequência “Acabamos de lançar um novo negócio chamado Escala”. O diretor Fernando Picoral até reinventou o “vamos em frente porque atrás vem gente” para “vamos em frente porque na frente tem muita gente”.

Demonstrações financeiras

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) publicou ontem as Demonstrações Financeiras referentes ao seu desempenho no primeiro semestre de 2018. Informa a contratação de 1.588 novas operações de financiamento, num total de R$ 800,1 milhões destinados a empresas, cooperativas de produção e produtores rurais, empreendedores de projetos de todos os portes, geradores de renda e oportunidades de trabalho em 1.073 (90%) dos municípios do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O divisor de águas

Deu na ZH: lançada calcinha menstrual para pré-adolescentes. Eu falei PRÉ-ADOLESCENTES, não adolescentes, que por si só já espanta qualquer pessoa com mais de 50 anos. Qual a idade mínima em que as meninas ficam com um garoto? Não me espantaria se fosse em torno de 10 anos.

Deu na web

A NGO Câmbio News, fonte que respeito pela precisão com que analisa o mercado de câmbio e adjacências, diz que apostar no dólar acima de R$ 3,80/R$ 4,00 é de alto risco. O Brasil é outro em 2018. “Há um círculo vicioso no país que acentua o viés especulativo sobre o preço do dólar toda vez que ocorre o agravamento de expectativas de impacto, mas, desta vez, a área cambial do país está tranquila”, apesar de um e outro porém.

A segurança

O economista Sidnei Moura Nehme, diretor da NGO, até criou uma expressão muito feliz para alicerçar sua convicção – e para o meu porém -, “segurança por obscuridade”. Tem a ver com este mercado com “baixo entendimento dos seus mecanismos”.

Hacker…

Deu no Valor Econômico: o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS, na sigla em inglês) é uma questão de tempo até alguém hackear um avião.

…do bem

Pois é justamente essa convicção que tem levado o setor de TI – e as próprias empresas aéreas – a desenvolver mecanismos de proteção. Em outras palavras, quanto mais alertas virtuais maior a segurança alcançada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »