O óbvio ululante

3 jul • A Vida como ela foiNenhum comentário em O óbvio ululante

O colunista de jornal é, antes de tudo, um forte. Acho que até o Guimarães Rosa concordaria se soubesse as toneladas de e-mails que se recebe nesta função. São centenas por dia, no auge eu recebia 700, 800, fora spam. Claro que boa parte era anúncio, releases disparados para milhares de destinatários, essas coisas.

Depois destes anos todos, cheguei à conclusão de que a internet, em vez de economizar tempo, acaba por aumentar consideravelmente a carga de trabalho. Com o fax, e antes dele o telex e antes dele a carta e antes dela o pombo correio, você não tinha como mandar de volta com uma pergunta do tipo “essa informação é exclusiva?”.

Imagina eu mandar essa pergunta para o pombo correio. Ele ficaria indignado, tá achando que eu sou avião da FedEx? Enfim, é duro o beiço do burro. Mas tem algo a mais, os releases que divertem quando você está numa boa.

Duas provinhas: título de release de entidade de refrigeração recebida ontem: “O ar condicionado é vital para o desenvolvimento da sociedade”. Outro: “Pesquisa mostra que crise piora a situação dos inadimplentes”.

Tá bom assim ou quer que embrulhe para presente? By the way: óbvio ululante é criação do dramaturgo e escritor Nelson Rodrigues.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitterYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »