O milho da galinha

22 nov • Caso do DiaNenhum comentário em O milho da galinha

Por mais que alguns queiram desregulamentar a economia, principalmente quando o serviço é concedido, mais regulamentação é preciso fazer. É um paradoxo, mas a nossa era é assim mesmo. O paradoxal chegou aqui e fez uma torre maior que a de Abu Dhabi. A sociedade não pode abrir mão de regras. Cito um exemplo: o Uber.

Chegou aqui sem dar pelota para a legislação municipal, invadiu seara alheia – não vou discutir o mérito do serviço – teve até o apoio da esquerda porque o prefeito José Fortunati não é da tchurma. Depois de meses e meses de peripécias legais, ele arranchou de vez em solo porto-alegrense. Mas impôs suas regras, e não estou falando em cadastro de motoristas, obrigações contratuais etc. Falo da medida que a empresa de US$ 28 bilhões adotou, a de que os motoristas deem notas para os passageiros e seu comportamento. De igual forma, o passageiro também confere notas para eles.

Não que seja novidade, porque existe até uma central mundial que cadastra os hóspedes de casas de família na Europa, Estados Unidos entre outros. O dono da pousada classifica os que fazem lambança para colegas desta atividade. Também tem o cadastro positivo, o bom hóspede.

Aí entra outro paradoxo. O informal, ou quase, tem cadastro negativo e positivo, e os bancos tentam implementar o selo de bom pagador para eventual redução de juros. Funciona, parece, mas só com parcela restrita, é cheio de burocracias. A ideia inicial era que fosse a varrer.

Bem, bancos nós sabemos como funcionam. Então esse negócio de reduzir juros mesmo para quem paga em dia é a mesma coisa que galinha renegar milho.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »