O litro

2 dez • A Vida como ela foiNenhum comentário em O litro

   Segunda metade dos anos 1970. Um jornalista da Assembleia Legislativa se aposentou e inventou de abrir um bar-lancheria na rua Duque de Caxias, Centro de Porto Alegre. Fomos lá para conhecer o espaço, eu e o Carlos Coelho. Sentamos nas banquetas e pedimos uma cerveja. Conversamos algum tempo e pedimos outra.

   Do nosso lado, havia um rapaz magro como pau de virar tripa e alto como um jerivá. Comia um completo acompanhado de um refrigerante de litro chamado Minuano Limão. Em minutos, tinha comido metade do PF e bebido quase todo o litro. Já na terceira cerveja, olhamos admirados para ele, como podia alguém comer um enorme PF e beber um litro. Ele viu o nosso espanto.

   – Vejam só quem está me estranhando. Vocês já beberam três cervejas, que dá quase dois litros e ficam olhando meu humilde litrinho. Vão se catar!

   Fez-se justiça.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »