O furo da bala

15 out • A Vida como ela foiNenhum comentário em O furo da bala

o furo da bala estava nas copiadoras, com secretárias e bpys do xerox

Na segunda metade dos anos 1970, fui executivo de marketing de uma empresa de crédito imobiliário. Construía-se muito então, intenção, e o BNH soltava muito dinheiro para as construtoras, com financiamento destas empresas, que tiravam recursos da Caderneta de Poupança. Para as empreiteiras, era vital saber onde e quando sairiam as obras.

Portanto, era vital conhecer o edital de licitação antes de ele se tornar público.

Então, como saber deles? Quem pensa que eram feitas operações de suborno com grandes somas de dinheiro está enganado. Custava apenas algumas cestas de Natal fora de época, e perfumes caros. Quem sabia de antemão dos editais?

Secretárias e boys que tiravam cópias xerox.

Imagem: Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »