O fim da inocência

29 set • Caso do DiaNenhum comentário em O fim da inocência

A campanha eleitoral em Porto Alegre não teve nenhum comício, daqueles grandes, de encerramento. Foi o Correio do Povo que levantou a questão. Aliás, nem grande, nem pequeno, só arengas amplificadas e bandeiradas finais. Comício, daqueles com palanque, multidão em volta, gritos de já ganhou, carregar candidato nos ombros, suores profusos e empolgação sufragista, nunca mais.

Causas várias, mas eu aposto que uma delas foi fundamental: fomos perdendo a inocência ao longo das últimas décadas. É como adulto brincar de mocinho e bandido, não tem mais graça. E não só na política. Você lembra das piadas que contávamos lá atrás? Hoje nem freira ficaria ruborizada. Nome feio não é mais nome feio.

Passou rápido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »