O festim da marmita

13 jul • Caso do DiaNenhum comentário em O festim da marmita

 E se pega a moda deitada por suas excelências senadoras da oposição de sentar na mesa diretora do Senado e, em seguida, comer quentinhas, trazidas por algum serviçal? Vai ser uma maravilha, o primeiro bufê legislativo do mundo. Como algumas estão na mira do tiro da Lava Jato, quem sabe estão treinando e comendo comida de pobre para,k quando e se tiverem, de ir para alguma Papuda feminina. Notei que até deputados petistas participaram da sessão marmita.

 Até acho que elas deveriam fazer upgrade na boia. Por exemplo, levar minichurrasqueiras para grelhados, quem sabe até um réchaud para assados mais complexos. Dali para aparecer naqueles programas de culinária da televisão seria um passo, com desafio de chefs e outras mumunhas do gênero.

 O único problema que suas excelências enfrentarão é a possibilidade da chefia da casa apagar a luz, mas é preciso fazer limonada do limão. Elas poderiam comer à luz de velas, ora. Como diz um samba cantado pelos Demônios da Garoa, “Nóis samba no escuro que é muito mais legau”.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »