O fantasma celetista

31 ago • A Vida como ela foiNenhum comentário em O fantasma celetista

Na sexta, contei o caso de flanelinha de rua do Rio de Janeiro que conseguiu, em reclamatória, ser admitido retroativamente funcionário da Caixa. O caso de hoje envolve a Assembleia Legislativa gaúcha, fato ocorrido há décadas. Um funcionário cumpriu religiosamente suas funções durante duas décadas e meia. Entāo pediu aposentadoria.

O RH da casa ficou perplexo. Ele nāo era funcionário, nunca tinha sido. Obviamente, o pedido foi negado. O “funcionário” então entrou com reclamatória trabalhista. Levou tudo que pediu, salários, décimo terceiro, férias em dinheiro, com juros e correção.

Mais a aposentadoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »