O cartão no Mercado

2 mai • Caso do DiaNenhum comentário em O cartão no Mercado

 A Prefeitura de Porto Alegre irá ampliar os testes para pagamento de tarifa de ônibus e lotação com cartões de crédito, débito e pré-pago. Boa, mas lembro um detalhes: apenas cerca de 18% dos passageiros pagam em dinheiro (no caso dos ônibus). O resto ou é isento ou paga com vale-transporte, que é fornecido pelo empregador.

 O Rio Grande do Sul, em especial Porto Alegre, são avessos a novidades, vocês sabem. Por isso, a Capital era escolhida para testar novos produtos de consumo. Aprovou aqui e em Curitiba, aprova no resto do país. É por isso que levei, não digo um choque, mas um ”O!” de admiração quando fui ao Mercado Modelo de Salvador em 1990. Eu e um amigo baiano entramos num bar tipo pé-sujo – ele foi comprar cigarros – serragem no chão, boteco simples e simpático, desses de beber cachaça e cerveja e deu. Relanceio os olhos e o que vejo do lado do caixa?

 A lista dos cartões de crédito que a casa aceitava. Todos. Inclusive o American Express, que não costuma ser aceito mesmo em algumas lojas grandes. Isso em 1990, reforço. Foi aí que entendi de vez a grande diferença entre nós e os nordestinos em geral. Eles sabem como trazer dinheiro, mesmo que não seja à vista.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »