O campo na cidade

17 mai • Caso do DiaNenhum comentário em O campo na cidade

Para marcar os 25 anos do SENAR no Brasil e 24 do SENAR-RS, a instituição vai promover a “realidade aumentada” no Shopping Iguatemi, de 19 a 25. Permite que o mundo real e o virtual se misturem através da projeção de figuras em um cenário filmado, uma forma de mostrar a vida no campo para os urbanos, explica Gilmar Tietböhl, superintendente do SENAR-RS. A criançada vai adorar e os adultos fariam bem se também se interessassem pelo tema.

Uma das grandes dificuldades dos agropecuaristas é se fazer entender pela gente da cidade. A maioria ainda acha que é uma atividade romântica (isso quando não apatifam os criadores), que basta deixar o boizinho lá que ele engorda pelo ar e dá uma dinheirama para o criador. Ele ainda acha que plantar arroz é só jogar semente na lavoura e depois colher uma safra que permite que ele faça turismo na Europa.

Essa visão caolha é uma das responsáveis pela ideologização da atividade primária. Dono de terra é tudo latifundiário e explorador da peonada na visão equivocada, habilmente explorada pela esquerda. Então vai lá e planta um pé que seja, digo eu, mas antes trate de saber a diferença entre um pé de soja e um de guanxuma e quantos bois se pode botar no máximo em um hectare sem destruir o pasto, vá e veja o que é bom para a tosse.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »