Normal, normalíssimo

13 jun • NotasNenhum comentário em Normal, normalíssimo

 Poucos se lembram de um caso rumoroso envolvendo pagamento de propina da Odebrecht para uma autoridade governamental paraguaia, nos anos 1990. Na época, Emílio Odebrecht deu uma entrevista para as Páginas Amarelas da Veja afirmando que negócios dessa natureza são normais para grandes empreiteiras que operam no mercado internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »