Nomes bem brasileiros

6 jun • A Vida como ela foiNenhum comentário em Nomes bem brasileiros

foto: Freepik

O povo gosta de batizar suas filhas com nomes aglomerados, nome com nome, geralmente com K – Katiucha, Katiane, Khaterine, Katiele, Kleudete. Se for batizar com nomes do tipo, eu ainda prefiro Claudete. Já os homens são ou Rodrigo ou Thiago, hoje com mais de 18 anos. Imagino que, se em um estádio cheio, o serviço de informações avisar, pelo sistema de som, que procura Tiago ou Rodrigo, levanta metade da torcida.

Na Copa de 1994 ou 1998, acho, Romário fez o primeiro gol no primeiro jogo da Seleção. Então, a Globo procurou nas maternidades do Rio de Janeiro se havia nascido alguém no preciso momento em que o jogador fez o gol. Acharam o cabra. Foi para o ar no Jornal Nacional ele, a mulher com o bebê no colo. O repórter então perguntou o nome do pimpolho.

– Bem, eu queria Romário mas minha mulher preferia Maiqueljaquinson.

– E como resolveram?

– Ficou Romário Maiqueljaquinson da Silva.

Respondeu o orgulhoso pai.

Imagem: Freepik

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »