Muita gente odeia…

13 jun • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Muita gente odeia…

moro

O ministro Sergio Moro é odiado pela esquerda incluindo os lulistas, dilmistas e por alguns setores da direita. É odiado pelos atingidos pela Lava Jato, incluindo parte do Congresso. Também desagrada parcela do Judiciário e do próprio governo, que o abriga como ministro. Até mesmo na sociedade civil há grandes restrições à escolha do seu nome para a Justiça.

Foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil

…o ministro Sérgio Moro

A não ser que se acredite em coincidências, o vazamento das informações das conversas de Moro veio próximo à definição do Supremo que decidirá se Lula pode ir para a prisão domiciliar. A não ser que se acredite em destino, o material chega às ruas quando o governo Bolsonaro está fragilizado, a economia parece que vai mas não vai e o horizonte está carregado de nuvens pesadas.

Trio de respeito

CREDITO ROSI BONINSEGNA (2)No Tá na Mesa da Federasul de ontem os três palestrantes convidados enfatizaram que a intenção de investir no Rio Grande do Sul ganha força na iniciativa privada. Maurício Harger, diretor-geral da CMPC, Roberto Calixto, diretor presidente da CCR ViaSul, e Siegfried Koelln, CEO da SKA Automação de Engenharias, desfilaram as intenções das respectivas empresas. Todas têm bons motivos para ser otimistas, o que alegrou a anfitriã Simone Leite, presidente da entidade.

Crédito: Rosi Boninsegna

De vento em popa

A CMPC completa 100 anos de existência no Chile e 10 anos no Brasil, na condição de maior investimento privado já feito no estado, R$ 5 bilhões. Só este feito coloca a empresa entre as maiores do país em investimento. Para a melhoria dos processos, vai investir US$ 30 milhões este ano, ao tempo em que toca 40 projetos sociais.

Matéria-prima do futuro

Maurício foi enfático ao salientar que mais adiante “vai faltar árvore” para a fabricação da celulose. “A celulose será a matéria-prima do futuro”, enfatizou o diretor-geral. O cidadão comum acha que celulose serve apenas para fabricar papel, mas o furo é bem mais embaixo.

Há dezenas de aplicações práticas incluindo produtos que se pensava que só poderiam ser obtidos do petróleo. Um singelo exemplo: cápsulas de medicamentos.

Enche o tanque

Na Europa, exemplificou Harger, uma empresa já se lança na fabricação de biodiesel a partir da celulose. Faz-me lembrar a campanha do Proálcool no final dos anos 1970: carro a álcool, você ainda vai ter um. Com essa nova perspectiva, podemos dizer “carro a celulose, você ainda vai ter um”.

Porteira aberta

A Anvisa pensa sério em permitir o cultivo de maconha para fins medicinais em lugares fechados.  Aiaiai, a gente sabe como este país funciona. De regime fechado vai para o semiaberto e aí abriu a porteira para outro tipo de usuário.

Momento definição

Uma colga de trabalho me pediu que resumisse o ânimo das pessoas. Estão letárgicos. Como lagarto ou jacaré que não ficou tempo suficiente carregando as baterias no sol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »