Memórias jornalísticas

26 nov • NotasNenhum comentário em Memórias jornalísticas

Os jornalistas gaúchos sempre ganharam pouco. Não sei hoje, mas há alguns anos, o poder aquisitivo era inferior ao dos profissionais do Piauí. Dizíamos que apenas 5% dos jogadores de futebol percebiam bom salário para cima; jornalistas nem 3%. A grande procura pela profissão era mais pelo glamour do que pelo dinheiro.

Sempre comemos torresmo para arrotar peru. O piso de um cobrador de ônibus é maior que o nosso. Por que ficamos? Porque está no sangue. É uma cachaça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »