Marxista

30 jun • A Vida como ela foiNenhum comentário em Marxista

O Chalé da Praça XV de Porto Alegre viveu anos de glória já na década de 1920. Mais tarde, assumiu a concessão o austro-brasileiro Ernesto Moser, também proprietário do Restaurante Dona Maria, na rua José Montaury, hoje uma loja. A galeria de tipos do Chalé era enorme.

Um deles era um alien, não se enquadrava no figurino dessa galeria de levantadores de copos. Sempre bebericando um Guaraná, uma blasfêmia, sentava sozinho, mas puxava conversa com habitantes das mesas vizinhas. Aposentado, alardeava ter um bom capital em ações.

– Mas sou marxista – dizia entre um gole e outro do refrigerante.

Em meados dos anos 1970, comunicou solenemente a quem quisesse ouvir – e ninguém queria – que faria uma viagem de trem por toda a então República Democrática Alemã, que de democrático o regime comunista fugia como o diabo da cruz.

Foi. Voltou dizendo que não era mais marxista. Mas o que houve na viagem ao paraíso comunista? Meio que em choque, contou como foi reconvertido ao capitalismo.

– Estava eu esperando baldeação do trem em cidade do interior e joguei a bituca do cigarro nos trilhos. Saída não sei de onde, veio uma senhora com aparência de panzer. Era a comissária do povo. Ela reuniu os passageiros na plataforma e me deu um sermão de meia hora sobre jogar a bituca no lixo e não nos trilhos, como inadvertidamente fiz. Meia hora! E a turba de chucrute rindo de mim!

Silêncio de um minuto.

– E comunico que não sou mais marxista. Que vão para o raio que os parta comissárias do povo e todos os comunistas! Não se faz isso com um camarada de partido!

Houve alguém que cochichou algo sobre o marxismo ter seu lado positivo, no fim das contas. Pelo menos neste caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »