Inversão de pauta

10 set • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Inversão de pauta

Nesta entrevista ao Estado, Garman diz que, ao contrário do que aconteceu nos últimos cinco anos, “agora é a economia que vai pautar a política”. Segundo ele, a “retórica belicosa” de Bolsonaro “não é o principal motivo” de retração dos investidores internacionais. O cenário externo nebuloso, também não. Em sua visão, o que mais afeta hoje a percepção dos estrangeiros em relação ao Brasil é a lenta recuperação da economia.

PAUTA ETERNA

Claro que os caminhos assim como os descaminhos têm o dom de mudar a economia, mas, ao fim e ao cabo, sempre foi esta última que comandou o processo deste país irregular, que mais avança para os lados do que para a frente. No caso do Capitão, tenho insistido – eu e muita gente boa –  que os sinais de recuperação econômica são evidentes, diminuição continuada do desemprego, inflação baixa, PIB em alta (mesmo sendo pouco), entre outros.

A CÉSAR O QUE É DE CESAR

O pensamento majoritário é que as queimadas, as frases descabeladas e opiniões que sacodem o mercado doméstico e a abertura de fronts eternos fazem o cidadão comum se arrepiar todo. Não, não é isso. O que atormenta o cidadão é o medo de perder o emprego e o lamento pelo andar de lesma da recuperação.

ALVO ERRADO

Bolsonaro tem reiterado que as MPs que desobrigam as empresas e agora as prefeituras a publicar até editais de licitação em jornais impressos é dirigido aos grandes jornais que o atacam. Pois é, mas é como dar um tiro com uma 12. O chumbo se espalha geral. A pretexto de castigar os grandes, a MP 896 publicada ontem quebra os pequenos.

O GERENTE DO MEIO

O que falta no governo (e nas empresas privadas) é o que eu chamo de gerente do meio. É o cara que vê a hora de trocar a bateria do relógio de parede, essas coisas. Os governos não têm gerente do meio. Será que os ministros e secretários não se deram conta do perigo do desaparecimento dos jornais do interior, com desemprego e toda a cadeia.

PRESSÃO DE QUEM?

Ouvi que o Congresso pode vetar a MP 896, que dispensa prefeituras especialmente da publicidade legal. Sei não. Para os elas, a economia é bem vinda ainda mais que ano que vem teremos eleições municipais. Prefeitos gostam de folga no caixa, um Papai Noel fora de época.

O FUMO DA COBRA

No meu entendimento, a border line do governo Bolsonaro vai ser ultrapassada se recriarem a CPMF ou nome que derem. É o mais cruel dos impostos, porque incide a cada movimentação financeira. Aí, meu doutor a cobra vai fumar.

O BRASIL QUE FUNCIONA

Será hoje a Solenidade de Abertura das atividades alusivas ao Mês de Aniversário de Criação dos Cursos Jurídicos no Brasil – Auditório do 7° no IARGS – 17h30.

Inovação em saúde é tema de debate de Santas Casas e hospitais filantrópicos de todo o país na Santa Casa de Misericórdia Porto Alegre. Nos dias 11 e 12, dirigentes e executivos das 50 maiores Santas Casas e hospitais filantrópicos do país estarão reunidos em Porto Alegre para debater um tema central para o seu presente e futuro: a inovação na saúde.

O evento será realizado no Centro de Inovação da Santa Casa e terá como objetivo central a consolidação de uma rede de inovação em saúde para Santas Casas e hospitais filantrópicos. Para Julio Matos, diretor-geral da Santa Casa de Porto Alegre e um dos idealizadores da iniciativa, “a atuação em rede para a inovação é fundamental, pois viabiliza a diminuição dos custos de pesquisa e desenvolvimento e, o principal, estende soluções de melhorias da eficiência assistencial, entre outros avanços, a milhões de pessoas, em especial aos usuários do SUS”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »