Eu, batedor

16 mar • NotasNenhum comentário em Eu, batedor

 Estamos precisando de rastreadores como os índios que víamos nos filmes de faroeste. Modéstia à parte, eu olho para baixo também, quando caminho. Então observe a calçada defronte a bares, cervejarias ou pubs frequentados pela gurizada. Observe que o chão está coalhado de manchas pretas. São os chicletes cuspidos fora e depois pisoteados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »