Esperando Godot

14 set • Caso do DiaNenhum comentário em Esperando Godot

Anúncios e mais anúncios de cortes orçamentários tipo “agora vai”, mas na real não vai. O governo convoca coletivas para explicar que está cortando desde janeiro. Não nos iludamos. A conta mesmo será paga pela sociedade via aumento de impostos, enquanto as excelências adiam os cortes dos ministérios. Se bem que por si só não adianta muito, em matéria de grana, embora seja a famosa lição de casa a ser feita.

Parece aquela peça de teatro Esperando Godot, aquele que nunca vem. E pelo jeito que a Maria Fumaça do Brasil gasta, e gasta mal. O que deveria ser feito nunca será, uma reforma administrativa de fato. Tem funcionário público de mais em algumas áreas e de menos em (poucas) outras. O governador gaúcho José Ivo Sartori bem que poderia dizer à presidente Dilma “Eu sou você amanhã”.

É o efeito Roussoff.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »