Erro de cálculo

2 mar • Caso do DiaNenhum comentário em Erro de cálculo

 O deputado e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) não ficou feliz com o comentário do também presidenciável Ciro Gomes feito ao vivo no programa “Pânico na Rádio”, na Jovem Pan. O político cearense chamou o deputado de “moralista de goela” e afirmou que o caso de doação eleitoral da JBS ao Partido Progressista (PP) se tratava de uma lavagem de dinheiro. Inconformado, Bolsonaro moveu uma queixa-crime contra Gomes.

 Do ponto de vista estratégico, o deputado errou. Deu vitrine ao rival. Como consolo, deveria ter dito em resposta que faltam léguas para Ciro alcançá-lo nas pesquisas. O cearense fez a acusação exatamente por adivinhar a reação de Jair.

 Ciro Gomes é uma espécie de Jânio Quadros antes de ser Presidente da República. Não é de hoje que ele poderia usar como fantasia de Carnaval uma metralhadora abrindo rajadas em leque. Com todo o respeito, é um aloprado político. Com plataforma palatável para o cidadão comum, lembra os políticos dos anos 1950. Poderia perfeitamente usar um botton com a inscrição “yankes go home”.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »