Epílogo

21 dez • Notas1 comentário em Epílogo

Desnecessário dizer que fiquei  arrasado. Nem o Ebenezer Scrooge, do Dickens, antes da visita dos três fantasmas seria capaz de tanta malvadeza. De quem me mandou o sabonete disfarçado e de quem ficou com ele. Até porque eu pretendia me suicidar comendo o falso quindim. Ia levar tempo para fazer efeito, mas eu mereço. E o pior: o troço preto é uma moeda!

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

One Response to Epílogo

  1. André Pflug disse:

    Bem que estranhei, quando da foto, o formato do quitute e o “envolucro transparente de superfície”. Lamento a decepção, solidariamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »