Em frente, Rio Grande

10 dez • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Em frente, Rio Grande

0f66b92f-8446-4bac-93ac-a59e18ee529a

Luciano Hang, das lojas Havan, no seu slogan “Em frente, Rio Grande”, esteve no restaurante George III em Gramado (https://www.restaurantegeorgeterceiro.com.br) interagindo com toda equipe e anunciando uma filial nas Hortênsias, em Canela. Luciano já está na 5ª loja no Estado, e na 137ª filial da rede. Promete mais 14 estabelecimentos para 2020, sendo quatro em Porto Alegre. Na foto, Luciano Hang, Marines Dalbosco e Roberto Ruas, sócios-proprietários do restaurante.

 O MIDAS DO VAREJO

O homem que coloca uma réplica da Estátua da Liberdade em versão reduzida na frente das suas lojas é crucificado pela decoração. Coisa de mau gosto, dizem. Pode até ser, mas como empresário o cara é um fenômeno. Há uma semana inaugurou uma filial em Viamão (RS), cidade vizinha de Porto Alegre e faturou o dobro do previsto. Veio gente de longe para comprar sabem o quê: edredons a 29 reais. Em pleno verão.

NOVOS E POTENTES

Tenho repetido que o Rio Grande do Sul tem poucos empreendedores dignos desse nome. E, na maior parte, estão no Interior. Porto Alegre se acha o umbigo do Estado quá quá quá. Não dança nada e quer luz negra. O dinheiro está lá, crianças. Porto Alegre é uma cidade de funcionários públicos. Por isso, as entidades empresariais quase sempre entregam os prêmios e destaques para os mesmos. De vez em quando, surge uma novidade e depois de longo e tenebroso inverno surgiram dois: Otelmo Drebes, da Lojas Lebes, e o acima mencionado, Luciano Hang.

CAUSA MORTIS

A Capital gaúcha já teve muitas redes de varejo de ponta, mas a sucessão familiar e brigas entre herdeiros, a famosa gestão e a mania gaúcha de achar que em time que está ganhando não se mexe deixou-as velhas, sem charme e superadas pelas redes do interior do RS. Que vieram para cá e arrasaram. Como diz o coronel Cláudio Vogt no seu blog, os ponteiros do relógio cobram decisões. E, quando elas não chegam, você morre. Pessoa física e jurídica.

OS ORLEANS E BRAGANÇA

DEPUTADO PHILIPPE

O advogado especialista em Direito Eleitoral e escritor Antônio Augusto Maier dos Santos visitou o deputado Philippe de Orleans e Bragança. Conversaram sobre o Brasil e a Reforma Política. Ele, que terá a missão de presidir uma Comissão Especial sobre o tema na Câmara dos Deputados, “é um parlamentar preparadíssimo, dotado de cultura impar”, garante Antônio Augusto, que entregou um exemplar do seu livro. O título da obra é instigante.

O MEU MUNDO CAIU

Fechou o Metro e o excelente jornal argentino Clarín está na transição para digital e apostando em ser agência de notícias para abastecer outras plataformas. Desde os anos 1980, lia com avidez o tabloide dos Hermanos. Como é triste essa morte matada dos jornais impressos.

É PRO FANTÁSTICO?

O ex-candidato à presidência pelo PT, Fernando Haddad, veio ao Sul receber uma homenagem da Assembleia Legislativa. Havia agendado visita a um jornal, mas não compareceu. Preferiu ir a uma posse em órgão público. Feio isso.

A GRANDE MUDANÇA

Pois a saída do jornalista Rogério Mendelski da Rádio Guaíba fez com que a emissora mexesse fundo na programação matinal. Entrou o experiente e correto Guilherme Baumhardt (ex-Band) no horário das 5h às 9h. O rapaz é do ramo. Chegamos a trabalhar juntos no Jornal Gente da Rádio Bandeirantes e só tenho boas recordações dele.

E LÁ VEM AS AVES

Chester, peru ou frango, é tempo das aves. Vejo-as em todas as padarias que assam aves natalinas. O Natal é cheio de aves, Ave Maria, Ave Lã, Ave Struz, até Ave Lino.

 OS MORTOS

20191206_160006

Mas nem tanto. Os Beatles estão vivos e o primeiro do peito do fotografado nunca morreu de fato. Quando ressuscitou mudou de nome. Como disse o guru do PT, o italiano Antonio Gramsci, “nunca deixem eles chamarem vocês de comunistas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »