É doce viver no Rio

6 out • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em É doce viver no Rio

E dizer que no passado os afluentes do Guaíba estavam cheios de vapores levando e trazendo passageiros para Porto Alegre, como o vapor Itália, aqui no cais do Rio Caí em Montenegro. Alguns levavam carga também. Nos anos 1950, estes barcos mistos eram conhecidos como “gasolinas”. Viajei algumas vezes, uma delícia. Levavam entre quatro e seis horas até a Capital, mas aí é que estava a graça. O ponto final era na altura do portão central do Cais Mauá.

https://www.banrisul.com.br/pix?utm_source=fernando_albrecht&utm_medium=blog&utm_campaign=pix&utm_content=centro_600x90px

A PRIMEIRA  DA AMÉRICA

No tempo em que banha de porco valia o que pesava, barcos podiam lançar ferros no porto da cidade de São Sebastião do Caí. Por ser muito pedregoso, foi preciso construir uma eclusa. Pasmem: a obra começou em 1893 e, pasmem de novo, foi a primeira da América Latina. Os restos ainda estão lá.

A PERDA DO FUTURO

E perdemos tudo isso. Os rios foram assoreando e a cabeça dos sucessivos governantes também. Todos só queriam caminhões e asfalto. Quando presidente do Rio Grande do Sul, o Conde D’Eu pensou em ligar os rios Ibicuí e Jacuí, um canal de 300 Km, como se fez  a Europa desde o século XVII em diante. Na Alemanha até “suspenderam” um rio em cima de uma cidade. A França é toda cortada por rios e canais.
A natureza foi pródiga no Velho Mundo. Mas com ajuda do homem. Só a Grã Bretanha tem seis mil rios. Para inveja nossa, as 32 florestas nativas da GB estão crescendo. Quem é o velho aqui?

A FOTO FALA

Parecgustavo paim e candidata a vicee óbvio que não se trata de um casal de namorados a julgar pela expressão corporal Também parece que nenhum dos dois colocou açúcar e nem adoçante. A colher fincada bem no meio do açucareiro sugere prontidão e não seu uso. Adoçante parece que não, só se não mexeram o café. Também não se observa colherinhas, para reforçar a tese.

Pelo contexto da imagem a foto foi obtida no Mercado Público de Porto Alegre. Como ele completou 151 anos no sábado e a foto foi enviada no mesmo dia, antes mesmo de constar no texto já sabia que eram dois políticos e candidatos. Então faltavam só os nomes. Trata-se do candidato a prefeito e sua vice, Gustavo Paim e Carmen Santos, da coligação PP-Avante.

Foto Manuela Garcia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »