Delação a la carte

6 jun • Caso do DiaNenhum comentário em Delação a la carte

 O advogado José Roberto Batocchio, que defende Lula e José Dirceu, tem criticado a delação premiada há muito tempo, antes mesmo da Lava Jato, anota o colunista do Estadão e blogueiro Carlos Brickmann (www.chumbogordo.com.br). Batocchio sustenta a tese de que a delação premiada abre caminho para a “delação a la carte”: o acusado não precisa contar a verdade.

 Desde que as delações começaram me dediquei à pesquisa de como o instituto é praticado em outros países. De longe, o nosso é o mais liberal, face ao exposto acima. Nos Estados Unidos, o serviço tem que ser completo em casos extremos (máfia, atentados, crimes contra o Tesouro etc), e se for do tamanho e com os detalhes exigidos, até dão nova identidade e emprego para o delator.

 Aqui, nova identidade e apagamento total da antiga, emprego em outra cidade ou Estado, segredos guardados a sete chaves, não aguentariam nem 48 horas para vir a lume.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »