De reserva a titular

12 set • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em De reserva a titular

Finalmente, Lula desencarnou dele mesmo e deu um sopro de vida no seu poste favorito, ao consolidar sua imagem de criação do doutor Frankenstein. E já começa levando bordoada de tudo quanto é canto, o que nem sempre é uma boa estratégia. Ao contrário.

Levanta-te e anda

Quando alguém apanha muito, tipo briga de esquina entre a gurizada, acaba por despertar já nem digo o instinto maternal, mas a pena do “coitadinho”. Mas isso é detalhe. O que interessa agora é saber se Haddad, sem o cordão umbilical que o ligava a Lula e depois do “levanta-te e anda” bíblico, poderá ter vida própria.

O voto Lula

O perigo para o PT é ele ser visto como o boneco do ventríloquo Lula. Dizem que Geraldo Alckmin é picolé de chuchu, mas Fernando Haddad não está longe disso nas suas manifestações. O que pode levá-lo adiante é o voto Lula desviado para o ex-prefeito paulistano e o ardor da militância.

Seu Andrade

No Nordeste, ele corre um perigo devido à baixa exposição. O eleitor desavisado pode perguntar “quem é esse cara?” Em muitas cidades, como já escrevi, com a dificuldade em aspirar o “H” ele é chamado de “Andrade”.

O atacante nordestino

Por mim acho que Ciro Gomes (PDT) leva jeito de galgar posições. Discurso nacionalista que o povo gosta, diz que vai terminar com SPC, evita temas indigestos como a necessidade da Reforma da Previdência, reforma fiscal e vai levando na marra como todos os candidatos populistas têm feito nas últimas décadas: eu prometo, eu prometo e se não der certo a culpa é dos americanos ou dos neoliberais.

De peixeira em punho

Quem conhece a trajetória de Ciro Gomes desde o tempo em que ele governou o Ceará tem razão em abrir uma ruga de preocupação com suas promessas de campanha. É uma espécie de petismo sem o jeito PT de enxergar as coisas. E reagir como ele.

A Teoria do Caos

A ideia central da Teoria do Caos é que uma pequenina mudança no início de um evento qualquer pode trazer consequências enormes e absolutamente desconhecidas no futuro. Por isso, tais eventos seriam praticamente imprevisíveis – caóticos, portanto. Essa á a matemática da coisa. Campanha eleitoral é como a Caixa de Pandora. Depois que abriu, não dá para fechar mais.

Feliz aniversário

O Banrisul completa 90 anos de fundação neste 12 de setembro. Implantado em 1928, testemunhou, nessas nove décadas, uma série de acontecimentos iniciados já nos meses seguintes – como a crise mundial de 1929 – e que se estenderam pelas décadas, entre os quais as instabilidades internas, a segunda guerra, os diversos planos econômicos e as oito mudanças de moeda circulante no Brasil. Em 2017, teve lucro líquido de R$ 1,05 bilhão – desempenho que vem se repetindo em 2018, em que o primeiro semestre também foi marcado pelo recorde de R$ 505,9 milhões.

O exercício

A 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), do Exército Brasileiro, realiza, hoje, em Suzano (São Paulo) a Operação Anhanguera 2018 – com 600 militares, um exercício de Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Tudo certo, mas repararam no objetivo do exercício?

Jornal do Comércio

Leia e assine o JC clicando aqui.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »