Conversa de Interior

11 mar • A Vida como ela foiNenhum comentário em Conversa de Interior

Cavalgando na Alvorada, um capataz de CTG encontra a primeira prenda. Ela o cumprimenta.

– E aí, tudo Joia? Chuvisca aí também, Ciríaco?

– Não, Constantina, só em Dezesseis de Novembro, aí molha muito bem o Gramado. Mas Doutor Ricardo contou que lá tem muito Formigueiro, que vai até a altura da Canela.

– Mesmo assim dá muita Jaboticaba, e no rio tem até Muçum.

– É bem verdade. Tens notícia das Minas do Leão?

– Não, com exceção da Mariana Pimentel. Dizem que ela deita no Relvado, dá Humaitá.

– Faz sentido. Antigamente ela já era cheia de Não-Me-Toque. Que Barra Funda! Mudando de assunto: ouvi falar que aí tem muito Barão?

– Só um. Mas ele dorme muito, gosta muito de Travesseiro. Mas comer bem lá isso ele come.

– É a vantagem para quem tem Muitos Capões. Mas vem de gente boa e decente, a Sagrada Família tem Nova Esperança do Sul.

– Vero. Aliás, o General Câmara, pai do Tenente Portela, neto do Coronel Bicaco, é muito rigoroso nessas coisas. É Sentinela do Sul.

– Bueno, vou pegando meu rumo. Neste final de semana vais subir Morro Redondo?

– Desta vez não, prefiro Montenegro para não Caí.

– Pena que tenha Pedras Altas. Prefiro os Morrinhos do Sul. Amanhã, depois da Rondinha, vou saborear um Palmitinho. Quem sabe me embrenhe no Sertão, onde faz menos Mormaço.

– E Sertão Santana?

– Este só no Sete de Setembro. Estou pensando em dormir no Sobradinho e tomar umas canhas até ficar Alegrete. Aí eu Triunfo. Já é um Bom Princípio.

– Já eu prefiro dormir em Barracão. Certo, então. Dá um abraço no Tio Hugo.

– Nada de Derrubadas. Olha o Segredo!

– Desculpa, esqueci que tens uma diferença com ele. Falar nisso, sabes se os Dois Irmãos seguem juntos?

– Total. Eles e os Dois Lajeados, que moram no Engenho Velho do Lagoão. Mas nem sempre foi assim. Certa vez duelaram em uma Tapera com Garruchos. Três Passos depois atravessaram o Pantano Grande para finalmente chegar num Riozinho com Três Arroios e Três Cachoeiras. Lá encontraram Três Coroas. É bem uma Vista Gaúcha.

E assim foram conversando, até chegar na Estação da Estância Velha, na Várzea Grande, perto dos Viadutos. Na Alvorada, trocaram as ferraduras dos cavalos com o Amaral Ferrador. Em perfeita Harmonia, os dois foram rezar na Capela de Santana e dar graças ao Bom Jesus com muita Alegria.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »