Como aplicar R$ 200 milhões

19 dez • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Como aplicar R$ 200 milhões

como aplicar

A cada sorteio de Mega Sena acumulada ou Mega da Virada, os jornais desandam em comparações sobre o que fazer com essa bolada. A mais comum é o que renderiam R$ 200 milhões por mês se aplicados na Poupança. Posso dizer que é a aplicação que menos paga na modalidade renda fixa. Qualquer fundo comum paga bem mais, mas atenção com a taxa de administração (que sempre é oculta, a não ser que você intime seu gerente). Pode até anular o ganho.

Imagem: Freepik

Armadilhas financeiras

Para quantias modestas, digamos até R$ 1 milhão, os bancos costumam pagar pouco menos que a Taxa Selic, 6,50% ao ano. Se a distinção que me lê tiver R$ 5 milhões muda de figura. Será a Taxa Selic cheia, porém, e sempre tem um, menos a inflação. Então se dá 6,50% ao ano tem que abstrair a inflação esperada, em torno de 4%. Quer dizer que sobram 2% ao ano. Dividam por mês, e o resultado será o que você poderá gastar sem comprometer o principal. Acima desse valor, há quem pague quase 1% ao mês se o prazo da aplicação for em torno de dois anos.

Mas não esqueça: sempre diminua do total dos rendimentos a inflação e a taxa de administração, que pode chegar a 1,5%, que anularia o seu ganho. A poupança não tem IR nem taxa de aplicação, o que é uma vantagem sem dúvida – se o rendimento for superior à inflação. Em alguns casos, dependendo da aplicação, os administradores dos fundos nem cobram essa taxa. Eles querem é girar com seu dinheiro em empréstimos que rendem 40, 60 ou mais vezes o que pagam para você.

Comparações estapafúrdias

Saber quanto rende é uma boa, mas é de lascar as comparações que os jornais fazem sobre o que significam R$ 200 milhões em bens materiais. Alguém aí falou que dá para comprar dois jatos executivos Bombardier Challenger 350, ou 40 Lamborghinis. Diz uma coisa: você consegue imaginar 40 desses carros italianos juntos? E o que faria com eles? Botaria no Uber?

Momento refri

Vou mudar para a Pepsi Zero. A Coca Zero está praticamente sem gás. E se é algum teste, não informaram. Muito menos no rótulo. Convém não esquecer que Porto Alegre, junto com Curitiba, são cidades-teste. Se aprovou aqui, aprova no resto do Brasil. Talvez seja esse o lance da Coca sem gás. Mas eu fora.

Homenagem

O Instituto dos Advogados do RS (IARGS) promove amanhã, no Plaza São Rafael, jantar de confraternização com homenagem ao presidente da OAB, Claudio Lamachia.

Pague-se ao portador

santa casa câncerA Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre recebeu cheque da Liga Feminina de Combate ao Câncer do Rio Grande do Sul. O valor será utilizado para a aquisição de equipamentos para uso dos pacientes do SUS que realizam tratamento oncológico na instituição e para a compra de brinquedos para as salas de recreação do Hospital da Criança Santo Antônio.

 A quantia doada também inclui a ceia de Natal para 150 pais e mães de pacientes internados na unidade de pediatria da Santa Casa. A Liga Feminina é parceira da Santa Casa desde a fundação do Hospital Santa Rita, em 1967. “Sem os voluntários, a Santa Casa não existiria”, afirmou o Provedor Alfredo Guilherme Englert, ao agradecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »