Chiii!

20 jun • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Chiii!

Volkswagen e Ford anunciaram aliança global para desenvolver carros em conjunto. Não envolve grana nem troca de ações. De qualquer maneira, como se diz lá no Alegrete, baixaram a cerca.

Enquanto a Copa rola…

…falarei de coisas nossas. Uma colega de redação postou no Face que sonhou que estava fazendo um selfie com Lula. Entre outros comentários e algumas exclamações de horror, perguntei a ela se tinha comido pepino no jantar. Não, respondeu, comi salada de cogumelos. Então devem ser da espécie venenosa, a chapéu-de-cobra, ponderei.

O benefício do esquecimento

Já observaram que, desde que começou a Copa do Mundo, ninguém fala – ou fala muito pouco – do presidente Michel Temer? É o efeito colateral benéfico – para os políticos.

Nem 8 nem 80

Se a Seleção Brasileira não vencer a Copa, o que tem boas chances de acontecer, a ira popular vai descarregar em alguém e este alguém costuma ser político. E o alvo maior é Temer. Se bem que, até agora, não se detectou grandes entusiasmos desta mesma população.

E se?

Ocorreu-me uma coisa sobre a bebida alcoólica, onipresente em quase todo o mundo, menos para os muçulmanos. Vocês já imaginaram se não houvesse fusos horários? O mundo todo estaria de porre um dia e de ressaca no outro. Em ambos os casos.

As exceções

Países como a Rússia, Estados Unidos vivem de porre constante. São bancos de porre 24 Horas. O conceito americano de beber (ou se drogar) é “alterar a consciência”. Pois estes dois, para ficar só neles, estão com a consciência alterada ad perpetuam.

A ressaca

Cada nação tem seu conceito de melhor fórmula para curar ressaca, que vai de beber suco de tomate, comer grilos fritos até infusão de ervas. O único de eficiência comprovada é tomar outro porre.

Piada de gambá

Piada prontíssima em cima de matéria da Zero Hora: em 2008, foram atuados por embriaguez ao volante 6,8 mil motoristas; em 2017, fora 21,9 mil, mas o números de mortes reduziu em 8%. Conclusão do borracho ao volante: estão vendo como não somos nós que causamos acidentes? Ao contrário, os óbitos diminuíram, então não somos culpados.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »