Casa de Irene

7 abr • NotasNenhum comentário em Casa de Irene

Dizer que nos antigamentes o zelo com bens públicos era maior não é bem assim. O jornalista Horst Eduardo Knak, histórico veranista de Arroio Teixeira, conta que, nos anos 1950, um funcionário da CEEE no interior do RS levava um gerador da estatal para abastecer as casas dos veranistas durante o veraneio. E confessava isso sem remorsos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »