Caldeira vazia

17 out • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Caldeira vazia

Não sei se o povaréu está com se sensação de páreo já corrido, mas estou estranhando a água morna que precede a eleição que definirá o futuro do Brasil. Pelo menos aqui no Sul. Tudo tão xoxo. Claro que há debates na TV e entidades e rodas discutindo, mas não paira no ar aquela eletricidade de eleições passadas, ainda mais de tanta importância.

Lá em cima?

Está uma zoeira. O irmão de Ciro Gomes, o ex-governador cearense Cid Gomes (PDT) criticou o PT e falou numa manifestação que, por falta de autocrítica, o PT perderia a eleição. Seu Cid, por falta de autocrítica a esquerda mundial se estrepa e não é de hoje. Olhem só o desastre soviético e os desastres latinos.

Os certinhos I

Vem do marxismo. A fruta não cai longe do pé. O marxismo é a única filosofia que tem explicação para tudo, mesmo para linha encravada, mas não admite que é passível de erros. Então, como são semelhantes o marxismo e o catolicismo.

Os certinhos II

De um lado, temos essa infalibilidade filosófica: do lado do Vaticano, temos a infalibilidade do Papa. Em ambos os casos, é dogma, não permite discussão.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »