Atraso suíço

15 fev • A Vida como ela foiNenhum comentário em Atraso suíço

Naquele tempo, como dizia Jesus, todo mundo acreditava no relógio. O tempo podia ser elástico, os relógios não. Apesar de alguns precisarem ser ajustados todos os dias, como o coitadinho do meu Jungmann, acho que a grafia era essa.

Cresci, e o marcador do deus Cronos caiu em desgraça. Vejam se não tenho razão: O RBS Notícias deveria começar três ou quatro minutos antes do marcado. Culpa da novela. O Jornal Nacional começava às oito da noite e hoje começa às oito e meia. A novela das oito espichou tanto que virou novela das nove. Nada nunca é no horário neste bendito país.

Com uma exceção. Desde os anos 1970 os ônibus da Rodoviária de Porto Alegre saem pontualmente com cinco minutos de atraso. Chama-se isso de atraso suíço.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »