As voltas que o mundo dá

22 jan • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em As voltas que o mundo dá

Chega a ser incrível como um ato faz desmoronar quatro anos de sucessos econômicos e geopolíticos. Trump reduziu o desemprego a quase zero, reduziu a imigração clandestina graças a um acordo que fez com o México, deu um chega pra lá na Coreia do Norte e até a visitou, coisa que nenhum presidente democrata faria, fez quatro acordos no Oriente Médio para tudo se acabar na sexta-feira.

https://meubanricompras.com.br/?utm_source=fernando_albrecht&utm_medium=blog&utm_campaign=banricompras_duv&utm_content=centro_600x90px

AS VOLTAS QUE O MUNDO NÃO DÁ

Tudo abotoadinho lindo e maravilhoso, mas as atitudes e palavras de Donald Trump atrapalhavam os negócios do chamado stablishment, síntese criada pelos críticos dos EUA nos anos 1970. Trump sobressaltava os homens do dinheiro, causava pesadelos a eles. O capital não gosta de insônia, precisa dormir sossegado e acordar bem disposto. Por isso a Grande Aliança com os meios de comunicação. Foi essa a ruína  de Trump.

TAMBÉM PODE SER…

…A ruína de outro presidente.

ENTREVERO

Alemanha, França, Suíça, Áustria, Austrália e outros países bem desenvolvidos não tem vacinas próprias. A maior fabricante de vacinas está na Índia e talvez a maior fabricante de insumos, na China. A razão, acredito eu, é que países de primeiro mundo não tem mais demanda por vacinas, sendo então terceirizada essa produção. Ocorre que ninguém esperava uma pandemia.

O texto acima é do leitor Ruy Walberto Simon. E pega de jeito o xis da questão.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »