Agora vai mesmo

1 out • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Agora vai mesmo

Finalmente os jornais acertaram! Esta é realmente a semana decisiva. Vinham insistindo tanto que um dia a promessa se concretizou.

O pêndulo

Parece que o Brasil inteiro está dividido em dois polos diametralmente opostos. Não mesmo. Os partidos que integram o Centro podem eleger os governadores de 16 estados.

Professor Salzano

Precursor na pesquisa genética no Brasil, o professor do Departamento de Genética da UFRGS Francisco Mauro Salzano foi sepultado na sexta-feira. Pesquisador reconhecido internacionalmente, o acadêmico faleceu na quinta-feira passada, aos 90 anos. Mesmo aposentado desde 1998, continuava atuando. Lembro bem dele quando o entrevistei em 1974. Gente fina.

O Pila gaúcho

Um dos 20 e tantos grupos separatistas sempre sonharam com uma República Rio-Grandense, a proposta mais radical. Outras correntes queriam se separar do Brasil juntado os três Estados do Sul; uma outra pretendia unir gaúchos, uruguaios e argentinos. No caso da ideia de criar a República Rio-Grandense, era ou ainda é pensamento deles de criar o Pila como a moeda guasca.

pilas (2)

Parceria chino-gaudéria

Pois não é que o aplicativo 99 se antecipou? Os poderosos chineses da Didi Chuxing criar o Pila (P$), a República Rio-Grandense, um Banco Central do Pila, e até imprimiram uma boa quantidade. Claro que, por enquanto, é cupom de desconto. Mas quem sabe os separatistas fazem um acordo de livre comércio com esta potência mundial?

pilas (3)

Criatividade no cardápio

Poderemos oferecer carne de gado, de porco e de ovelha, erva- mate, charque, fogo de chão e nosso know how em galeterias – massa, galeto, salada de radicci e suas variações: galeto, massa e radicci, radicci, galeto e massa. Nós somos muito criativos na cozinha. Em troca, os chineses injetariam dinheiro para formar reservas já na largada.

A cereja do bolo

Na nossa Constituição poderíamos também incluir uma cláusula pétrea impedindo que outros aplicativos de mobilidade urbana operassem na República Rio-Grandense. Só o 99 poderia operar aqui. E seria de bom alvitre isentá-los de qualquer imposto.

Pilow talk

Já consultei meu travesseiro, na noite passada, que me deu um bom conselho. Assim como toda moeda tem suas frações, os centavos do Pila poderiam se chamar de Didi, o primeiro nome do grupo, mais uma puxadinha de saco nos chineses. Já antevejo o diálogo no bolicho do Adão Camiseta, lá no Alegrete:

– Quanto custou as duas vela e o litro de querosena?

– Pôs custou P$ 13,50, mas vou te perdoar os 50 didis.

Potência mundial

Nossa República conjuminada com a República Popular da China tem potencial capaz de balançar toda a geopolítica atual. Treme, Trump.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »