A viagem da hélice

21 jul • A Vida como ela foiNenhum comentário em A viagem da hélice

 Dois amigos, um deles empresário da área de tecidos em Porto Alegre, gostavam muito de pescar e da vida ao ar livre. Resolveram comprar um sítio em Taquara (RS). O antigo dono deixou uma série de trastes espalhados em um galpão, e disse que eles podiam fazer deles o que quisessem. Entre eles, havia uma hélice de avião da II Guerra Mundial. Que diabos fariam com ela?

 Um deles telefonou a um famoso brique, na Rua da Praia de Porto Alegre, e ofereceu a raridade ao proprietário, que nem quis conversa. Que diabos eu faria com uma hélice de avião? – falou. Para o empresário de tecidos, o assunto terminaria aí, afinal, o interesse deles era no sítio. Mas o sócio achou que podia dar a curva.

 Então pediu a um amigo que fosse no dono do brique e perguntasse se, por acaso, ele tinha uma hélice de caça da II Guerra Mundial. O homem foi à loucura, dias antes alguém oferecera uma e ele não quis nem conversa. De repente, poderia aparecer outra. Quanto ele estaria disposto a pagar pela raridade?

 – Bem, eu pensei em pagar 4 mil.

 – Acho que consigo uma, deixa comigo.

 Era uma bela soma na época. Não demorou e ele recebeu a visita do dono da peça perguntando se havia novidades, se não aparecera algum colecionador interessado. Sim, disse exultante, eu te pago 2 mil por ela. E assim foi feita a transação.

 De posse da velharia, o dono do brique ligou para o interessado em comprá-la e o informou que tinha essa parte do avião, e que a venderia pelos tais 4 mil. A resposta foi uma ducha de água fria.

 – Infelizmente, surgiu um problema e tenho que desistir dessa compra. Obrigado mesmo assim.

 A hélice ficou anos na vitrine e não se sabe que fim levou. Já o sócio do sítio rachou os 2 mil com o parceiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »