A triste sina dos abandonados

16 dez • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em A triste sina dos abandonados

cachorro para adoção foto de Joâo Mattos

Não existem estatísticas oficiais quanto ao número de animais abandonados no Brasil, mas basta andar pelas ruas de qualquer cidade para constatar que se trata de um problema crônico. A situação se agrava ainda mais no fim do ano, quando começa o período de férias, e muitas pessoas se desfazem dos pets, deixando-os à própria sorte. Além de ser um ato cruel, o abandono é considerado crime previsto no Artigo 164 do Código Penal, assim como maus-tratos, conforme Artigo 32 da Lei Federal nº 9.605/1998.

Foto: João Mattos

Para informar a população sobre a gravidade desses atos e da importância de combatê-los, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS) lança uma campanha de conscientização contra o abandono de animais. “A iniciativa integra as mobilizações nacionais do Dezembro Verde, mês dedicado a alertar sobre as consequências brutais das práticas desses crimes”, destaca a presidente do CRMV-RS, Lisandra Dornelles. As peças gráficas da campanha estão disponíveis para download gratuito no site do CRMV-RS http://www.crmvrs.gov.br/campanha_conscientizacao.php?.

Coisas bem nossas…

A Latam estreou voo entre Guarulhos e Tel Aviv (Israel), que iniciou em Santiago do Chile. No entanto, apesar da passagem pelo território nacional, não houve tripulantes brasileiros a bordo. A empresa utilizará tripulação e avião chilenos para fazer a rota. A Latam Brasil explicou que o voo não é feito pela companhia brasileira porque a lei do aeronauta no Brasil impede que tripulantes brasileiros façam o voo.

…e bota nossas nisso

Recentemente o presidente eleito Jair Bolsonaro disse que é terrível ser empresário no Brasil, estando a legislação trabalhista entre outras causas. Há pelo menos 20 anos eu bato nessa tecla. Posto numa balança, o prato que pesa o investimento vai lá embaixo porque o outro, o que pesa os ônus, está tão carregado de empecilhos como a legislação, o cipoal de impostos, a burocracia infernal e a demora na tomada de decisões oficiais, o habite-se de um novo negócio, sobe para as alturas, desequilibrando o jogo.

O episódio do voo para Israel mostra bem como os pretensos mecanismos que deveriam proteger a mão-de-obra nacional acabam prejudicando e diminuindo a renda dos brasileiros. Ou seja, é como se dissesse “não invista aqui, não queremos sua empresa”.  É muito difícil empreender no Brasil. Empresário aqui tem que ser herói e ter paciência de monge.

Padrão de acionista

Em quase todas as ações da Brigada Militar os criminosos que são presos têm mais ou menos a mesma ficha do relato abaixo pelo 17ºBPM no roubo a um ônibus da Unesul, na quinta-feira passada, na RS-118. P.R.C.: 48 anos, com antecedentes criminais por ameaça (4x), desobediência (2x), lesão corporal (2x), fato em tese atípico, vias de fato, prisão cumprimento de mandado, entorpecente, tráfico e roubo a transporte coletivo. É o padrão dos acionistas do Crime S.A.

Então…

…quais as chances de “ressocializar” um cabra desses?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »