A nau dos insensatos

19 mai • Caso do DiaNenhum comentário em A nau dos insensatos

 Sintetizar a história do Brasil moderno é, ao mesmo tempo, difícil e muito fácil. Difícil ou pelo menos complicado é isolar os motivos pelos quais chegamos onde chegamos. Fácil é a constatação de que nunca aprendemos com nossos erros e nunca aprenderemos. Ah, mas a Lava Jato vai fazer uma faxina e sairemos dessa mais fortes do que entramos. Conversa. Não adianta enxugar gelo.

 É verdade que uma parte da nossa sociedade se esforça para fazer as coisas bem-feitas e ensinar e até financiar quem não tem condições, mas são gotas no oceano. Os mecanismos de corrupção vão se aprimorar cada vez mais, porque a criatividade é um insumo muito usado pelos gênios do mal.

 Certa vez, perguntaram ao economista (de esquerda) Paul Singer porque alguns países dão certo e outros não, qual a propulsão que eles usam. Singer disse que são dois os fatores principais que fazem países avançar: criatividade e o “pegar junto”. Se vocês acharem que a Lei de Gerson é criativa respondo que não é, é apenas mais uma forma de enganar o próximo mesmo quando ele está próximo, sem querer fazer graça.

 Quanto ao “pegar junto”, só em final de Copa do Mundo e apenas por  90 minutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »