A hora do derrame

1 fev • A Vida como ela foiNenhum comentário em A hora do derrame

“…um deles começou a ficar pálido e suar frio”

Um grupo de montenegrinos foi caçar no Uruguai. O risco sempre é grande, porque quem fiscaliza caça e pesca nas terras do companheiro Tabaré Vasques é o Exército. Que não brinca em serviço. O grupo cercou-se de cautelas e foi adentrando o território com todo cuidado, atento a qualquer movimentação estranha. Tudo ia bem, até que um dos caçadores começou a ficar pálido e a suar frio. A turma ficou preocupada, o cara estava que era um boné velho. O que havia? – Estou tendo um derrame – balbuciou o caçador. – Tô mal. Má hora. Puxa, a localidade mais próxima ficava a dezenas de quilômetros e até lá o sujeito podia ir desta para uma melhor. O pior é que ninguém do grupo tinha sequer noções de primeiros socorros. O que se faz quando alguém tem um derrame? No desespero e lembrando do que viram em algum filme, deitaram o doente, afrouxaram a camisa. Foi sugerida respiração boca-a-boca. O forte bafo de cachaça prontamente os fez desistir da idéia. Por via das dúvidas, deram mais um trago para ver se o enfermo pegasse pelo menos uma cor. E não é que o cara começou a melhorar? Ganhou cor, parou de suar e em poucos minutos levantou-se, todo pimpão. Em seguida, todos os paramédicos amadores sentiram um forte cheio de merda. Bueno, dos males o menor. Certamente que foi algum mal-estar momentâneo, não um derrame. – Claro que foi um derrame – garantiu ele. E completou o auto-diagnóstico dando mais uma talagada da mardita. – Derrame intestinal.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »