A blitz do cavalo

6 out • A Vida como ela foiNenhum comentário em A blitz do cavalo

Há tempos, os policiais rodoviários abordaram na RS-240, bairro Scharlau, um jovem mal vestido montando um cavalo crioulo “encilhado, de bonito porte, galopando ao longo da rodovia”, segundo a nota oficial. Ele confessou que roubou a animália.

Então fiquei imaginando uma cena hipotética. A viatura chega e manda a dupla para o acostamento.

– Documentos.

– Do cavalo ou os meus?

– Dos dois. Quero ver o certificado de propriedade do cavalo.

– Bueno, do cavalo não tenho, comprei há pouco, não deu tempo de fazer o registro. Os meus tão aqui.

O policial dá uma volta ao redor do animal.

– Os quatro pneus, aliás as ferraduras, estão carecas. Pisa no freio.

O cavaleiro puxa as rédeas. O policial levanta o rabo do bicho, que dá um pum muito fedorento bem na cara da autoridade.

– Tem catalisador de carro francês, fede pra caramba, mas a descarga tá aberta. Não tem luz de freio, e cadê as placas? E o pisca alerta?

Olha por cima do lombo do equino.

– Tá podendo, hein? Tem até banco de couro. Cadê o extintor?

O jovem diz que tem sim, mas se engana e puxa uma garrafa de canha. O policial saca um bafômetro.

– Alto lá! – defende-se o larápio. – Ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo!

– Mas não vale pro cavalo, meu! Manda o matungo assoprar no canudo.

Em vez de assoprar, o animal come o canudo.

– Teje preso, ocultação de provas!

– Mas seu guarda….

– Balada segura, lei seca é lei seca, azar o teu.

Então ele chama a viatura.

– Recolhe.

O cavalo dá uma bela de uma relinchada. O PM entende isso como deboche.

– Recolhe os dois.

Vem o caminhão guincho. O motorista coça a cabeça.

– E levo o cavalo pra onde?

O policial coça a cabeça.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »