• Politiquim

    Publicado por: • 25 set • Publicado em: Politiquim

    Em debate, a mudança do IPTU de Porto Alegre, no Politiquim, do Jornal do Comércio.

    Publicado por: Nenhum comentário em Politiquim

  • À meia-noite levarei sua alma

    Publicado por: • 25 set • Publicado em: Caso do Dia

     Pelo Relógio simbólico Juízo Final (Doomsday Glock), que indica quão iminente é uma catástrofe nuclear ou natural, mostra que faltam dois minutos e meia para a meia-noite. Ameaça tão iminente só aconteceu em 1953, com a ameaça da Guerra Fria. O ponteiro dos minutos avançou muito com a ameaça da Coreia do Norte.

     O risco é avaliado pelo Boletim dos Cientistas Atômicos, do qual fazem parte 17 detentores do Prêmio Nobel. Oficialmente, nove países possuem 15 mil armas nucleares. Sem contar as que desapareceram com a ruína da União Soviética. Com a Coreia, a indústria de construção de bunkers subterrâneos para civis nos Estados Unidos vai de vento em popa.

    Publicado por: Nenhum comentário em À meia-noite levarei sua alma

  • O elixir chinês

    Publicado por: • 25 set • Publicado em: A Vida como ela foi

     Apareceu um drinque novo. Quer dizer, um drinque que tem dois mil anos e, para variar, tem origem asiática, chinesa no caso. Chama-se Kombucha, feito com fungo em infusão de flor de sabugueiro e gengibre, adoçada. Se existe uma planta que merece uma estátua é o gengibre. Com ela se faz gasosa de primeira, Ginger Ale, que é famosa em todo mundo, mas nunca deu as caras por aqui, além de ser tempero de primeira na culinária de pobres e ricos. Tem mais utilidades do que o Bombril.

     Restaurantes chiques de Sumpaulo já oferecem Kombucha. Imagina só. Gastamos um bocado de dinheiro para se livrar de fungos e eles os bebem. Dizem que tem borbulhas naturais, porque é bebida fermentada. Uma espécie de espumante chinês, deduzo, e as bolhas são naturais como peitos de mulher de 20 anos. Método champanhoise. Não demora e chega na Província de São Pedro do Rio Grande do Sul, se é que já não chegou. Em matéria de álcool sou como marido traído, o último a saber.

     Obviamente, que atribuem à ou ao, sei lá, Kombucha poderes milagrosos que cura tudo. O imperador chinês que a bebeu pela primeira vez disse que era o elixir da vida. É sempre assim. Um pau d’água inventa uma bebida e logo se justifica que a bebe não pelo álcool, mas para a saúde que ela traz. Como a cachaça. Quando está quente se bebe a marvada para refrescar e quando faz frio se bebe para esquentar. Não falha nunca.

     Quanto ao gosto, é bem provável que os apreciadores não saibam defini-la com precisão, e com qual outra bebida se assemelha. Até onde minhas pesquisas chegaram, e olha que fui fundo, posso garantir a vocês que Kombucha tem gosto de Kombucha.

    Publicado por: Nenhum comentário em O elixir chinês

    Nunca se aproxime de uma cabra pela frente, de um cavalo por trás ou de um idiota por qualquer dos lados.

    • Provérbio Judeu •

  • Buracos do Brasil

    Publicado por: • 25 set • Publicado em: Notas

     A Zero Hora publicou extensa matéria sobra a buraqueira que tomou conta das ruas de Porto Alegre, citando como exemplos positivos Nova Iorque, Berlim e Tóquio. Não precisava ir tão longe. Aqui do ladinho temos Montevidéu e Buenos Aires e mais perto ainda Rivera, fronteira seca com Santana do Livramento. É só atravessar a rua e ver a brutal diferença, asfalto (ou cimento) liso, sem buracos.

    Publicado por: Nenhum comentário em Buracos do Brasil