O grito

13 fev • Caso do DiaNenhum comentário em O grito

grito

  Quando foi que começamos a enlouquecer? Foi quando demos vivas para a Constituição de 1988, aquela que é tudo menos cidadã? Ou foi quando se deu a virada do milênio, que era para ter bug nos computadores e não deu neles, mas na nossa cabeça? Ou foi quando deu o alinhamento dos planetas, que era para ter causado o fim do mundo, mas nada aconteceu? Ou o tal calendário maia que previu o fim do mundo e nada houve?

  Um deles ou todos juntos, não consigo ver  outra explicação para a doideira que grassa no país. A falência do Estado, o ente Estado, quem virou gestor de uma ciclópica folha de pagamento à custa do nosso sangue e saúde e, mesmo assim, atrasa o pagamento; a falência moral, a falência dos Três Poderes e a intromissão de um no outro, a falência dos Legislativos, tudo isso pode ser facilmente entendido por uma civilização extraterrestre com um simples clipe: um vídeo compacto do que está acontecendo no Espírito Santo e no Rio de Janeiro.

   Não precisa mais que isso. Eles farão a mesma cara do célebre quadro de Edvard Munch, que dá o título a esta nota.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »