Nos tempos do Hugo

22 nov • A Vida como ela foiNenhum comentário em Nos tempos do Hugo

mercury carro

No mercado de carros antigos, o Brasil está muito longe dos Estados Unidos e Europa, mas esse tipo de colecionador de olho no negócio carros veteranos vai crescendo. A Vila Bella, de Caxias do Sul, está ofertando essa maravilha, um Mercury 1947 pelo valor de R$ 220 mil. Mercury era uma mercurydivisão da Ford, assim como o Lincoln, que existe até hoje. Clique e ouço o som do possante.

 A Ford correu na frente da GM nos motores 8 cilindros em V. Esse modelo era o cupê duas portas. Meu tio Sireno Selbach tinha um sedã quatro portas. Quando Getúlio Vargas proibiu a importação de carros com valor acima de US$ 1,5 mil, meados dos anos 1950, os automóveis usados valorizaram bruscamente.

 Lembro como se fosse hoje quando o tio resolveu mudar a cor preta do Mercury para verde na oficina da revenda Ford em São Sebastião do Caí, acho que era Benemann. Eu tinha uns 13 para 14 anos e fui junto na viagem.

 Vocês não têm ideia do que eram as viagens naqueles tempos. Dias antes, você já ficava insone com a expectativa. Um detalhe curioso daqueles tempos é que quem não estava acostumado a viajar vomitava – chamar o Hugo, como dizíamos – se fosse trajeto mais longo, especialmente quando nos sacolejantes ônibus.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »