Um país de incertezas

9 nov • Caso do DiaNenhum comentário em Um país de incertezas

 Fraudes do leite não são feitas pela maioria das empresas, mas como vou beber leite despreocupado? Misturas estranhas em alimentos processados não são maioria, mas como vou comer um embutido sem me preocupar? Preciso acreditar que o peso constante nas embalagens é o real, mas como há fraudes à reveria, como confiar nos rótulos? E agora vi no Fantástico, com prova provada, que alguns hotéis não mudam o lençol quando troca de hóspede, então como vou confiar nos hotéis? Tudo está pifando.

 Há anos, bato nessa tecla, foi-se o tempo do fazer bem feito, do capricho. Posso até entender a obsolescência programada, mas não o relaxamento, no sentido mau da palavra. Essa ganância deriva do pai comum, o individualismo exacerbado, quero o meu, e o resto que se exploda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »