Cobrança de barbearia

7 nov • NotasNenhum comentário em Cobrança de barbearia

 Estou sentadito na cadeira da barbearia localizada no Centro Histórico de Porto Alegre. Ruído de fundo: o caos dos camelôs e ambulantes que não ambulam. O barbeiro me pergunta quando é que essa esculhambação vai acabar. Não vejo como muito menos quando, respondi. Ele me olhou pelo espelho.

 – Não sei como as pessoas de candidatam para a cargos sem que saibam como resolver os problemas.

 Prefeito Marchezan Jr., vai que é tua.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »