Inovação na construção de empregos

26 out • Artigos1 comentário em Inovação na construção de empregos

  Analisando o cenário econômico brasileiro, constata-se uma redução da produção na construção civil, tendo como um indicador a drástica redução das contratações no setor. De acordo com o relatório mais recente do IBGE as empresas deste ramo registraram, em termos reais, retração de 16,5% dos postos de trabalho, na comparação de 2014 e 2015. Sendo setembro de 2014 o início da crise deste mercado. Mas a que se deve o retrocesso de um dos setores que mais gera empregos aqui no Estado? Existem indícios de que a situação político-econômica seja um dos fatores determinantes para as dificuldades em que se encontra a construção civil. Entretanto, será necessário esperar a economia para dar retomada ao desenvolvimento?

 É visível que a situação das grandes empreiteiras, atuantes em obras públicas e envolvidas em escândalos de corrupção, alterou a estabilidade do mercado da construção. Este quadro afetou a realidade das contratações. O cenário fica visível ao compararmos as pessoas contratadas e demitidas no setor. O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) registrou 12.018 admissões contra 11.217 desligamentos no ano de 2014. Já no mês de julho de 2017 os números de contratações foram de 5.085 e as demissões atingiram 5.796 pessoas; nítida retração do mercado de trabalho.

 Para o engenheiro civil e diretor de Meio Ambiente do SINDUSCOM – Vales, Ricardo de Araújo Ramos, até alguns anos os lançamentos eram absorvidos pelo mercado de forma rápida, então o objetivo era ter uma estrutura veloz de lançamentos. Isso devido ao crédito farto, e pela segurança que os compradores possuíam nos seus rendimentos e empregos, afirma o engenheiro. A realidade da falta de crédito e a redução de pessoas dispostas a se comprometerem alterou a viabilidade de muitos empreendimentos. Ricardo Ramos é um dos responsáveis pelo Programa Foco Empresarial, que tem por objetivo contribuir na disseminação de conhecimentos fundamentais para promover a competitividade das empresas da construção civil.

 Enquanto o cenário econômico não retoma muitas empresas fazem a sua parte. O setor não precisa aguardar uma resolução político-econômica como um todo para voltar a contratar. Nesse sentido o Programa Foco Empresarial propõem uma integração das empresas desse mercado, visando estimular a busca constante de melhorias e inovações. Para o engenheiro Ricardo Ramos, um dos responsáveis por esse Programa, além do crescimento, espera-se resultados eficazes no desenvolvimento urbano sustentável, através da educação e do aprimoramento constante.

Renato Araújo – Estudante Jornalismo

One Response to Inovação na construção de empregos

  1. Renato Araújo disse:

    Grato pelo espaço dedicado a este artigo, o debate sobre o desenvolvimento econômico de nosso país está evoluindo. Em parte pelo trabalho dos meios de comunicação digitais, como seu blog; um espaço nobre ao acesso de todos.
    Saudações,
    Renato Araújo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »