O petróleo gaúcho

2 out • Caso do DiaNenhum comentário em O petróleo gaúcho

 O fato de nenhum investidor ter apresentado oferta para exploração de petróleo na Bacia de Pelotas tem uma explicação. Durante décadas se acreditou – ou se quis acreditar – que havia petróleo na costa gaúcha. Ao tempo do governador Paulo Maluf, a estatal Paulipetro fez exaustivas sondagens e não achou nada. Anos depois, no governo Yeda Crusius, surgiu a tese que poderia haver reserva de gás, mas não de petróleo.

 Verdade que de lá para cá veio o pré-sal, mas a exploração em grandes profundidades custa uma babilônia de dinheiro, e com o preço atual, não compensa. É o que dizem os especialistas. Por falar nisso, vocês já repararam que ninguém mais fala no preço do barril (157,3 litros). Apesar de toda a tensão coreana e árabe? Pelo menos para explicar porque o preço do petróleo não deu um pinote. E com as redações reduzidas ao mínimo, estamos de cobertor curto, especialmente no Brasil, onde só se fala na Lava Jato & Cia.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »