Baile medonho

22 set • Caso do Dia1 comentário em Baile medonho

 O Poder primeiro do Brasil, o Crime S.A., viceja sem parar, e seus tentáculos violentos alcançam até o mais remoto rincão deste desamado Brasil. Iguais a rãs deixados na água fria que esquenta até a fervura, vamos morrendo queimados pelas balas das drogas. A louca humanidade é movida a drogas lícitas e ilícitas. As lícitas, como o tabaco, pararam de crescer em termos, fumar é feio. Mas se drogar é bonito.

 Uma das maiores referências em dependência química no estado, Sérgio de Paula Ramos, diz que em torno de 30% dos usuários de drogas tornam-se efetivamente o que chamamos de viciados. O resto se droga sem essa compulsão, é o usuário “social”. Ou quer dizer que ele é quem alimenta o grosso do tráfico desde a produção até o usuário final.

 Dizem que a linha duríssima contra o tráfico não surte efeito, o que é verdade. Vamos deixar de ser hipócritas, enquanto não endureceram pelo lado dos usuários, esse medonho baile terá cada vez mais bailarinos.

Artigos Relacionados

One Response to Baile medonho

  1. Cid Vanderlei Krahn disse:

    Sugiro q o amigo leia o artigo abaixo e veja, ao final, o vídeo duma entrevista do Prêmio Nobel Milton Friedmann, discorrendo sobre as drogas. Não é “textão”, é em quadrinhos.
    https://awebic.com/cultura/guerra-as-drogas-explicada-historia-em-quadrinhos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »