Bonde fantasma

28 jul • NotasNenhum comentário em Bonde fantasma

 A propósito do A Vida de ontem, sobre o tempo dos bondes em Porto Alegre, o jornalista Paulo Burd também lembra do barulho que os bondes faziam. “Lembro do ruído das rodas nos trilhos. Eu morava na Felipe Camarão, perto da Oswaldo Aranha. No silêncio da noite, ouvia o barulho do bonde vindo de longe pela Oswaldo. Era o bonde-fantasma, pois passava pela meia-noite. Às vezes ainda sonho com bondes (aos 67 anos!) e o sonho tem o cheiro do ferro.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »